Blog do Ruy Alberto - Notícia com impacto social

Gestão inovadora na CMSL e projetos no Maranhão marcam o mandato de Osmar Filho. 

Os projetos sociais, ações e aprovações de propostas relevantes marcam o ano de 2021 para o presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT).

“Um ano difícil para todos nós, de pandemia, mas também de avanços na vacinação contra a Covid. Oferecemos o nosso melhor, debatemos temas e assuntos pertinentes à cidade e, como vereador, conseguimos fazer um pouco mais por todos os maranhenses. Que o ano vindouro seja de desafios, vitórias e mais dignidade a todos”, avaliou o parlamentar.

Como gestor de uma das Casas Legislativas mais antigas do país, liderou projetos de leis e requerimentos que passaram pela aprovação do colegiado de vereadores.

Entre eles, destaca-se o Auxílio Municipal Emergencial para os artistas e agremiações que fazem o Carnaval de São Luís, destinado pela Prefeitura; o fortalecimento da Procuradoria da Mulher na Câmara, com rodadas de conversa, palestras e programações sociais; e por último a aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA), votada recentemente e que planeja os gastos públicos do Executivo.

Como vereador, expandiu seu mandato participativo para além da capital. Apoia o esporte amador da baixada maranhense, com realizações de diversos campeonatos.

Desde o começo da pandemia, em 2020, vem realizando, com ajuda de parceiros, distribuição de cestas básicas às famílias ludovicenses em situação de vulnerabilidade social.

E visando expandir essa ação para o estado lançou, neste final de ano, o projeto de “Mãos Dadas” que culminou nessas práticas sociais de combate à fome.

Com isso, distribuiu toneladas de alimentos para a população, que nas palavras dele, “é mais um gesto fraterno de altruísmo e solidariedade”.

Osmar, que pretende ocupar uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado, frisa a importância de trabalhar a serviço de uma política municipalista nas cidades maranhenses.

Vale destacar que entregará uma Casa com inovações, como a certificação ISO 9001, que reconhece um Parlamento moderno e que o consagra como uma Câmara à frente do seu tempo.

Paraíba entrega 17 km de estradas vicinais recuperadas e 12 pontes construída para a zona rural de Morros

A população da zona rural de Morros tem motivos para comemorar neste fim de ano. Localidades abandonadas e isoladas por gestões anteriores, ganharam vida nova na administração do Prefeito Paraíba. Em 2021, foram construídas e recuperadas, além de pontes, ligando povoados e ramais de difícil acesso.

O gestor do município esteve vistoriando mais cinco pontes entregues à população nesta terça-feira (27) nas localidades. Bom Jesus, Bacabinha de Bebé, Bacabinha do Chico Bunina, Barro Branco e no Povoado Pedras.

Ao todo, 12 pontes já foram construídas, reformadas e entregues à população. Duas pontes no Povoado Timbó, São Raimundo, Buriti dos Ramos, Santa Rosa do Dionísio, Centrinho e Buritizal dos Reis. Também foram recuperadas e construídas mais de 17 km de estradas vicinais que permitem o melhor escoamento da produção e a melhor trafegabilidade dos moradores que viviam em comunidades isoladas.

“O prefeito Paraíba está fazendo um bom trabalho. Confiamos, acreditamos e ele não nos decepcionou. Agora temos estradas, pontes e um gestor sempre presente na zona rural”, declarou Raimundo Ferreira, morador do Povoado Barro Branco.

Bombeiros maranhenses são enviados para o Estado da Bahia

Já estão na Bahia, os 17 integrantes do Corpo de Bombeiros que o Governo do Maranhão enviou ao sul da Bahia, para auxiliar no socorro às vítimas das inundações. A região tem sido castigada por fortes chuvas, sendo que 66 cidades estão em situação de emergência. A Defesa Civil confirmou 18 mortos, 286 feridos, 4,2 mil desabrigados e 11 mil desalojados.

Segundo o coronel Célio Roberto, os maranhenses vão atuar em Ilhéus. “O desejo que nós carregamos é o desejo de toda corporação, é o de estar lá representando a nossa corporação, o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, o Governo do Estado do Maranhão, e vamos com esse sentimento de ajudar os nossos irmãos bombeiros militares da Bahia para salvar vidas. Não importa qual é o território, se é dentro do nosso estado, se é fora, nós desempenhamos o trabalho com o mesmo afinco, com a mesma devoção”, declarou.

Num primeiro momento 17 militares já se deslocaram de avião para o território baiano. Eles são especialistas em intervenção em áreas inundadas, resgate em águas rápidas e irão mapear as cidades assoladas pelas enchentes para definir o plano de ação das equipes de resgate do Maranhão.

Outra equipe com 12 militares do Batalhão de Busca e Salvamento (BBS) está em deslocamento, transportando um bote inflável e equipamentos de resgate, como roupas de mergulho, botas, capacetes e coletes de salvamento aquático, cordas e material de salvamento em altura e soterramento.

“Nosso sentimento é de servir ao próximo, de servir ao nosso Maranhão e servir também ao povo brasileiro. Ressalto ainda o apoio que o governador Flávio Dino tem nos dado. É sempre ele quem decide em que missões vamos atuar e me repassa para que os bombeiros do Maranhão apoiem. Um exemplo clássico disso é Brumadinho, em 2019, quando participamos com uma equipe naquele que infelizmente foi o maior desastre com perdas de vidas humanas”, completou o coronel.

As persistentes tempestades estão arrasando o sul da Bahia desde o início do mês. E as coisas podem ficar ainda mais complicadas. Barragens romperam nas cidades como Itambé, Vitória da Conquista e Jussiape. Moradores de algumas localidades estão sendo orientados pelas prefeituras locais a deixar suas casas.

Morre aos 70 anos, o ex-secretário de Trânsito e Transporte, Canindé Barros

Morreu neste domingo (26), o ex-secretário municipal de Trânsito e Transporte, Canindé Barros. Ele tinha 70 anos e estava enfrentando diversos problemas de saúde, dentre eles insuficiência renal. Ele estava internado no hospital São Domingos.

Canindé Barros foi secretário de Trânsito e Transportes na gestão de Tadeu Palácio (2004/2008), na gestão de João Castelo (2012) e na gestão de Edivaldo Holanda Júnior (2015 a 2020).

Canindé tentou ser vereador de São Luís e deputado estadual, mas nunca obteve êxito eleitoral.

O ex-secretário da SMTT era um dos alvos de investigação da CPI dos Transportes na Câmara de São Luís. Chegou a ser convocado para depor na última semana, mas já com problemas de saúde não pôde comparecer.

Pedro do Rosário-Ruralistas se inscrevem no CAR e têm oportunidade de crédito

No Povoado Fala Só, em Pedro do Rosário, foram registradas, nesta segunda-feira, as primeiras inscrições municipais no Cadastro Ambiental Rural (CAR), registro público eletrônico nacional, obrigatório para todos os imóveis rurais. Os proprietários e detentores de posses rurais são titulados e podem receber benefícios, como crédito e seguro agrícolas.

A cerimônia contou com a presença do vice-prefeito Fábio Mendes, liderando caravana de funcionários municipais responsáveis pelos procedimentos relativos às operações no CAR. Os primeiros contemplados ouviram exposições sobre a importância do cadastramento, que reúne informações ambientais das propriedades que compõem base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental, econômico e combate ao desmatamento.

Requisitos — O CAR foi instituído pelo Código brasileiro Florestal (Lei n.º 12.651 de 25 de maio de 2012), que institui as regras gerais sobre onde e de que forma a vegetação nativa do território brasileiro pode ser explorada. Com os títulos decorrentes do CAR, os portadores estarão aptos a atender as exigências de transações comerciais e bancárias e a pleitear crédito e seguro agrícola.

As próximas inscrições serão recebidas em janeiro. São obrigatórias inscrições de 30 metros de imóveis rurais de até quatro módulos fiscais (entre cinco e 110 hectares, dependendo da unidade federativa no Brasil); e 50 metros de imóveis rurais com área superior a quatro módulos fiscais.

São requisitos para a inscrição: no CAR: CPF ou CNPJ do proprietário; documento de comprovação da propriedade do imóvel ou posse rural; planta do imóvel (em formato vetorial) para propriedades maiores que 4 módulos fiscais (‘upload’ durante o cadastro) ou croqui do imóvel para a pequena propriedade ou posse rural familiar, elaborado no momento do cadastramento.