Blog do Ruy Alberto - Notícia com impacto social

Osmar debate com comunidade de São Luís frente de trabalho em favor do Maranhão

Osmar e Bárbara Soeiro

O vereador Osmar Filho (PDT), presidente da Câmara de São Luís e pré-candidato a deputado estadual, esteve juntamente com o pré-candidato a governador do Estado, Weverton Rocha, na Associação da Telemar, no bairro São Cristóvão, na capital, na noite desta quinta-feira (19), celebrando e debatendo sobre uma frente de trabalho em favor do Maranhão.

É tempo de olharmos pro futuro do Estado e ver em Weverton a política que, de fato, muda a vida das pessoas”, disse Osmar.

O evento contou com a participação de lideranças políticas aliadas e de milhares de pessoas que acreditam no projeto.

Seguimos em frente, rumo a uma bela vitória! Ontem a caravana do Maranhão Mais Feliz chegou a São Luís e foi um prazer fazer parte desse momento especial ao lado do senador e de outros líderes políticos do nosso Estado. Parabenizo à família Soeiro, Bárbaro e Otávio que foram os anfitriões da noite e agradeço também por reforçarem o apoio a nossa pré-candidatura a deputado estadual, fico muito feliz em ter vocês ao nosso lado”, completou Osmar Filho mostrando força política no evento.

Foto Divulgação

‘Cidadão Maranhense sobrevivente até hoje’ clama por Segurança Pública de verdade!

Foto Divulgação

“A palavra de ordem é INTEGRAÇÃO, em reunião realizada na Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão, o Secretário, Cel QOPM Leite, o Subsecretário, Delegado Maurício, o Subcomandante da PMMA Cel QOPM Aritanã, o Delegado Geral da Policia Civil Delegado Jair, juntamente com o Secretário Municipal de Segurança e Cidadania de São Luís, Delegado Marcos Affonso, o Secretario Municipal de Trânsito e Transporte de São Luís, Sr Diego Baluz, o Ass Especial de Gestão Municipal, Cel RR Roberto e o GMC Magno. Na pauta a integração de ações, tecnologia e operações conjuntas com o objetivo de otimizar as ações de segurança pública.”

Essa miguelagem já vem de muitos anos. Mas na hora “H” só sobra para os poucos policiais de rua a dá retorno momentâneo ao clamor público. A muitos anos a Policia Civil Maranhense é sucateada e desvalorizada pelos constantes governantes que pelo Palácio dos Leões passaram, e como esse tipo de modalidade criminosa, é uma das competências de ação investigativa desta corporação, fica a desejar, como outras modalidades criminosas a mais pela metrópole de São Luís e demais cidades do nosso Estado. A Policia Militar a que nos seus quadros tem diversos oficiais graduados e bem remunerados, não vão as ruas tirar um P.O operacional com sua tropa, como também destinam para às ruas uma grande equipe de policiais a paisanos a tentarem fazer o serviço dos Policiais Civis, que o estado insistem em não modernizar e aumentar o numero de policiais judiciários estaduais para tal função na estrutura de segurança pública constitucionalmente definida em nossa carta Magna. Fora que, mesmo se essas instituições viessem a ficarem estruturadas como a sociedade maranhense espera. Temos a visão do nosso Judiciário afastada da realidade do cidadão de nosso Estado e de suas aflições. Pois quando as corporações estaduais de segurança conseguem prender e isolar temporariamente esse marginalizados, a Justiça solta estes monstros na rua pra voltarem a fazer o que não temem mais a represália das policias. Pois para os magistrados e Ministério Público estadual, o que roubaram é bagatela aos seus olhos e bolsos bem remunerados. Coisas que para o humilde trabalhador, são trinta ou mais dias de trabalho árduo, para terem o direito de possuírem. E mesmo assim, os marginais não querem mais somente objetos de muito valor aos nossos pobres trabalhadores que usam os nossos coletivos urbanos, tiram às suas vidas, para poderem ter a fama de sanguinários entre seus parças da vida marginal.

Vítimas de assaltos a ônibus em São Luís

A população clama por paz e segurança, e até hoje o sistema de segurança capenga em sua missão, potencializado pela ação inerte e fria de nosso Judiciário Criminal contra esses bandidos. Até quando morreremos como gados nesta selva urbana, que tem por demais o bicho mais perigoso do mundo, ” o homem marginalizado” pelo descaso dos homens que deveriam conte-los?

Contra esses bandidos não trabalham de forma continua, cada qual em sua seara de verdade, e integrada com os demais poderes pra dá um basta nessa onda de criminalidade em nosso Estado.

Assinado: “Cidadão Maranhense sobrevivente até hoje “!

Presidente da Câmara de Alcântara tira da pauta requerimento que pode complicar a vida dele e de seus assessores

Vereador Guterres

Como um ditador, o presidente da Câmara Municipal de Alcântara, o vereador Guterres Filho (AVANTE), determinou à secretária da Casa Legislativa para não colocar na ordem do dia um requerimento que tem por objetivo investigar irregularidades em contratos licitatórios e no pagamento de diárias a ele e a seus assessores.

O requerimento foi elaborado por quatro vereadores que buscam esclarecimentos, Joeds (PROS), Lazico (PDT), Nilson Pereira (PL) e Marivaldo Campos (PROS), sendo protocolado dentro do prazo regimental, mas mesmo assim o presidente não o incluiu na pauta. Com isso o vereador Joeds se dirigiu a Promotoria para denunciar a transgressão, mas foi informado por colegas que a secretária foi convencida a pautar o requerimento.

Foto Reprodução

Como forma de protesto os vereadores se retiraram da sessão, que ocorreu sem coro. Confira a seguir.

Essa é mais uma medida de desespero do presidente que não conta com apoio dos vereadores e muito menos da população.

O requerimento, do qual Guterres tenta se desviar, tem por objetivo investigar denúncias já apresentas pelo vereador Joeds, sobre o pagamento de diárias não justificadas que ultrapassam o valor de R$ 13 mil no ano passados além de contratos licitatórios com indícios de fraudes.

TCE suspende pagamentos da Prefeitura de Raposa à Droga Rocha; empresa é parte de organização criminosa

Prefeito Eudes Barros

Em decisão tomada pelo pleno do TCE-MA na sessão ordinária desta quarta-feira, 18, foi aceita cautelar pleiteada pelo Ministério Público de Contas (MPC) para determinar ao município de Raposa-MA e à Secretaria Municipal de Saúde daquela cidade a suspensão de pagamentos à empresa Droga Rocha Distribuidora de Medicamentos Ltda.

O pedido de cautelar e consequente voto favorável levam em conta que essa empresa está sendo investigada como parte de uma organização criminosa e teve as contas bancárias bloqueadas e suspenso o direito de contratar com o Poder Público.

Essa suspensão decorre de processo criminal no qual foi identificado que a empresa representada é parte de uma organização criminosa que obtém contratos ilicitamente em municípios do Estado do Maranhão e, após ser contratada, declara fornecimento fictício de medicamentos ou superfatura o valor dos medicamentos fornecidos, utilizando parte dos valores recebidos para pagar propina aos gestores municipais, distribuindo, ainda, dinheiro para os integrantes da organização criminosa por meio de empresas de fachada controladas pelos envolvidos no esquema, e há indicativos de que as fraudes ocorram em outros municípios.

O voto do conselheiro Caldas Furtado também determinou que sejam ouvidos o Município de Raposa-MA, o Senhor Romilson Lopes Froes, Secretário Municipal de Saúde de Raposa-MA, e o representante da Droga Rocha Distribuidora de Medicamentos Ltda. no prazo de 15 dias. A mesma cautelar determina ainda a realização de inspeção in loco para fiscalizar a execução do contrato entre o municio e a distribuidora.

Ministério Público faz vistorias em Bacabal e Tuntum para averiguar danos ambientais

Promotor e equipe durante inspeção em Tuntum

O Ministério Público do Maranhão, por meio do Centro de Apoio Operacional de Meio Ambiente, Urbanismo e Patrimônio Cultural (CAOUMA) e da 1ª Promotoria de Justiça Especializada de Bacabal (Fundações, de Defesa do Meio Ambiente, do Consumidor, do Idoso e da Pessoa com Deficiência) e da Promotoria de Justiça da Comarca de Tuntum, realizou vistorias técnicas para averiguar danos ambientais nos municípios de Bacabal e Tuntum.

Na última terça-feira, 17, foram realizadas vistorias técnicas em Bacabal para averiguar os danos ambientais causados após a construção dos loteamentos Portal das Flores e Ecoville.

Conforme relatado por moradores do Portal das Flores, no período chuvoso ocorrem alagamentos no loteamento, tendo os episódios se intensificado após a construção do Ecoville. Durante a vistoria, realizada pela promotora de justiça Lícia Ramos Cavalcante e por integrantes do CAOUMA, foi constatado que os loteamentos estão localizados às margens de Áreas de Preservação Permanente (APP) de afluentes do rio Estiva e em áreas características de várzeas, onde ocorreram extensas supressões vegetais e aterramentos.

Foto Reprodução: MPMA

A vistoria constatou, ainda, que o loteamento Portal das Flores dispõe de drenagem pluvial superficial ineficiente e não possui Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), sendo seus efluentes lançados em córrego situado às margens do loteamento e em fossa séptica na qual, segundo relatos, não são realizadas limpezas periódicas.

A equipe do MPMA ouviu os relatos dos denunciantes quanto às inundações e o problema do esgotamento sanitário do Portal das Flores, que prejudica, inclusive, terreno limítrofe. Após a vistoria, será elaborado Laudo Pericial apontando os diferentes fatores que contribuíram para os danos ambientais e consequentes alagamentos.

TUNTUM

Já nesta quarta-feira, 18, a equipe do CAOUMA e o promotor de justiça Wlademir Soares de Oliveira realizaram vistoria técnica em lixão situado no município de Tuntum. A diligência teve como objetivo averiguar os impactos ambientais causados ao povoado Moça Branca por conta da disposição inadequada de resíduos sólidos.

Durante a vistoria, foi observada a proximidade do lixão ao povoado e ao açude que o abastecia, desativado devido à contaminação pelo lixão. Também foi constatada a disposição inadequada de resíduos sólidos urbanos, de construção civil, hospitalares e carcaças de animais. Foi observado, ainda, o trabalho de catadores informais no local.